2018-08-04 13:49:24

De maneira resumida, pode-se dizer que a impressão digital é aquela que sai diretamente do virtual para a impressora, por meio de ferramentas como pendrives, computadores e wi-fi. Por outro lado, a impressão mecânica é aquela que precisa de uma matriz negativa para ser realizada.

A impressão mecânica é mais antiga, utilizada desde que a gráfica impressa surgiu, e seu processo consiste na criação de fôrmas com o conteúdo a ser impresso e métodos diversos para transferir a tinta ao papel ou outro material a ser usado como suporte.

Já a impressão digital consiste em máquinas recebendo informações da posição dos pontos a serem impressos por meio de bits eletrônicos. A transferência do conteúdo se dá através de um arquivo de computador para a mídia que receberá a impressão, por meio da atração do pigmento em um rolo e a fusão desse pigmento já formado com a mídia ou através de gotejamento e absorção.

Uma diferença importante entre esses dois tipos de impressão está relacionada ao custo fixo do processo. Na impressão mecânica, o custo da criação da matriz e da instalação da fôrma na impressora é fixo, de forma que quanto maior a tiragem, mais diluído é o custo por cópia. Já na impressão digital, o custo fixo é sempre o mesmo. Dito isso, conclui-se que no processo mecânico, quanto maior o número de cópias, menor fica o preço unitário, por outro lado, na impressão digital o custo de uma unidade não varia.

Por causa disso, a impressão mecânica é o tipo mais indicado no caso de grandes tiragens de um mesmo original, enquanto a impressão digital atende melhor tiragens pequenas de um mesmo original ou tiragens maiores de originais diferentes.

Outra diferença relevante entre os dois tipos de impressão diz respeito ao tempo gasto no processo. Os prazos de produção são obviamente distintos em cada caso, portanto, para projetos urgentes, recomenda-se a utilização do processo digital.